Anticoncepcionais

anticoncepcionaisA doutrina da Igreja é muito clara sobre anticoncepcionais: não é permitido o uso de meios não naturais. Veja o que diz o nosso Catecismo;

“Aos filhos da Igreja, apoiados nesses princípios, não é lícito adotar na regulação da prole os meios que o Magistério reprova quando explica a lei divina” (GS, 51).

Quando o Catecismo da Igreja ensina sobre o controle da natalidade, diz:

“A continência periódica, os métodos de regulação da natalidade baseados na auto-observação e recurso aos períodos infecundos (HV, 16) estão de acordo com os critérios objetivos da moralidade. Estes métodos respeitam o corpo dos esposos, animam a ternura entre eles e favorecem a educação de uma liberdade autêntica. Em compensação, é intrinsecamente má ‘toda ação que, ou em previsão do ato conjugal, ou durante a sua realização, ou também durante o desenvolvimento de suas consequências naturais, se proponha, como fim ou como meio, tornar impossível a procriação’ (HV,14)”, (CIC, 2370).

“É de excluir como intrinsecamente desonesta, toda a ação que, ou em previsão do ato conjugal, ou na sua realização, ou no desenvolvimento das suas consequências naturais, se proponha, como fim ou como meio tornar a procriação impossível” (Humanae Vitae, de Paulo VI, 14).

Quando eu leio os documentos da Igreja sobre este assunto, não encontro uma brecha para exceções. A  saída é a  do método natural Billings; que os casais não gostam de usar porque não confiam nele; mas que funciona, quando a mulher é treinada. Até a Organização Mundial da Saúde garante o método Billings.

Penso que este seja um dos problemas mais difíceis, hoje, a nível pastoral.

Não sei se conhecem o Cenplafam – Centro de Planejamento Familiar

Fonte: http://www.cenplafam.com/portal/

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.