Acolher desígnio de Deus é base de sociedades em paz, afirma Papa

Discurso à delegação da Macedônia por ocasião da festa dos Santos Cirilo e Metódio

CIDADE DO VATICANO, segunda-feira, 23 de maio de 2011 (ZENIT.org) – As sociedades de paz são construídas sobre a base do acolhimento da vontade de Deus, afirmou Bento XVI em seu discurso ao presidente da Macedônia, Gjorge Ivanov, na última quinta-feira.

O Papa o recebeu em audiência no Vaticano, junto a outros membros do governo e autoridades da ex-república iugoslava, assim como a uma delegação das Igrejas Católica e Ortodoxa do país, por ocasião da festa dos Santos Cirilo e Metódio.

“No acolhimento do desígnio salvífico de Deus, os povos podem reencontrar os fundamentos sobre os quais construir civilizações e sociedades imbuídas do espírito de reconciliação e de convivência pacífica”, declarou o Pontífice em seu discurso.

E acrescentou que “não pode haver unidade real sem o respeito pela dignidade de toda pessoa e dos seus direitos inalienáveis”.

O Papa destacou que o Evangelho “é capaz de iluminar todo âmbito e dimensão da experiência humana, para torná-la plenamente humana”.

“A Palavra de Deus convida continuamente à conversão do coração, para que cada decisão, cada escolha sejam purificadas de interesses egoístas – explicou; e é precisamente a partir desta conversão permanente a Deus que é possível fazer que nasça uma humanidade nova.”

Padroeiros da Europa

Com relação aos santos Cirilo e Metódio, padroeiros da Europa junto a São Bento de Núrsia, Bento XVI destacou que “a vida destes santos homens esteve totalmente dedicada à atividade apostólica; e a intuição divina de tornar compreensível e acessível a mensagem da Revelação às populações foi motivo de unidade para tradições e culturas diferentes”.

“Estes santos irmãos, enviados aos povos eslavos, anunciaram o Evangelho em meio a muitas dificuldades, mas sempre sustentados por uma indestrutível confiança no Senhor”, recordou.

“Foram incentivados pela paixão de dar a conhecer o Evangelho de Cristo e, por este motivo, dedicaram-se a ensinar a doutrina cristã, recolhendo-a em livros escritos em língua eslava – disse. Sem dúvida, este foi um acontecimento decisivo para o crescimento e desenvolvimento da civilização e da cultura eslavas em geral”.

O Bispo de Roma afirmou que o testemunho e o ensinamento dos Santos Cirilo e Metódio continuam sendo atuais, “tanto para os que estão ao serviço do Evangelho como para os que são chamados a governar os destinos das nações”.

São Cirilo viveu no século IX, foi apóstolo da Panônia e Morávia e inventor do alfabeto que leva seu nome. São Metódio foi seu irmão, e ambos são venerados tanto pela Igreja Católica como pela Ortodoxa.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.