A prova da maçã

maca-mordida1Essa é uma história verídica acontecida na Universidade de Chicago.

Na Universidade de Chicago “Divinity School”, em cada ano, eles têm o que chamam de “Dia Batista”.

Nesse dia cada um deve trazer um prato de comida e há um piquenique no gramado. Sempre, no “Dia Batista”, a escola convida uma das grandes mentes da literatura no meio educacional teológico para dar uma palestra.

Num ano eles convidaram o Dr. Paul Tillich.

Dr. Tillich falou durante 2 horas e meia, provando que a ressureição de Jesus era falsa. Ele questionava estudiosos e livros e concluiu que, a partir do momento que não havia provas históricas da ressurreição, a tradição religiosa da igreja caía por terra, porque era baseada num relacionamento com um Jesus que havia ressurgido, mas de fato, ele nunca havia ressurgido literalmente dos mortos.

Quando concluiu sua teoria, ele perguntou se havia alguma pergunta.

Depois de uns 30 segundos, um senhor negro de cabelos brancos se levantou no fundo do auditório.

“Dr. Tillich, eu tenho uma pergunta” ele disse enquanto todos os olhos se voltavam para ele. Ele colocou a mão na sua sacola, pegou uma maça e começou a comer.

“Dr. Tillich… (mordeu a maçã) Minha pergunta é uma questão muito simples… (mordeu a maçã) Eu nunca li tantos livros como o senhor leu… (mordeu a maçã) E também não posso recitar as escrituras no original grego… (mordeu a maçã) Eu não sei nada sobre Niebuhr e Heidegger… (mordeu a maçã) E ele acabou de comer a maçã”.

“Mas tudo o que eu gostaria de saber é: essa maçã que eu acabei de comer… estava doce ou azeda?”

Dr. Tillich parou por um momento e respondeu com todo estilo de um estudioso: “Eu não tenho possibilidades de responder essa questão, pois eu não provei a sua maçã.”

O senhor de cabelos brancos jogou o que restou da maça dentro do saco de papel, olhou para o Dr. Tillich e disse calmamente:cpa_historias_para_meditar

“O senhor também nunca provou do meu Jesus. Como pode afirmar o que está dizendo?”

Mais de 1000 pessoas que estavam assistindo não puderam se conter. O auditório se ergueu em aplausos. Dr. Tillich agradeceu a plateia e rapidamente deixou o palco.

Você já teve um encontro com Jesus?

“Prove e veja que o Senhor é bom. Feliz do homem que Nele se refugia.” (Sl 34,8)

Na sua bela Encíclica “Jesus Redentor do Homem”, o Papa São João Paulo II disse que: “O homem sem Jesus Cristo, permanece para si mesmo um desconhecido, um mistério insondável, um enigma indecifrável”, porque “só Jesus Cristo revela o homem ao próprio homem”. Sem Cristo o homem não conhece a sua identidade, não sabe que é um filho amado de Deus, criado para participar da felicidade perfeita do seu Criador. Sem o Mestre divino, o homem não sabe o que faz neste mundo, não sabe o sentido da dor, do trabalho, da morte e da vida. Fica perdido. Mas Jesus explica tudo.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.