A profecia de São Nilo

Em síntese: Está sendo divulgada uma profecia atribuída a S. Nilo de Ancira (+ 430); terá predito a vinda do Anticristo para o século XX, com grandes danos para a Igreja Católica. Na verdade o século XX já passou sem o aparecimento do Anticristo: ao lado de acontecimentos moralmente graves entre os católicos, muitas realizações de valor ocorreram na mesma fase da história. Ademais é obscura na Bíblia a noção de um Anticristo escatológico ou pré-núncio do fim dos tempos.

Via internet foi enviado à Redação de PR o texto de uma profecia sinistra atribuída a São Nilo de Ancira e causadora de inquietação em leitores contemporâneos. Eis por que vai, a seguir, publicado o mencionado texto acompanhado de comentário.

São Nilo foi monge de um mosteiro situado em Ancira (hoje Ankara na Turquia). Atribuem-se-lhe diversos escritos, alguns autênticos, outros duvidosos ou mesmo espúrios. Faleceu em 430.

O TEXTO

A Vinda do Anticristo

Depois do ano 1900, por meados do século XX, as pessoas desse tempo tornar-se-ão irreconhecíveis…
Quando se aproximar o tempo da vinda do Anticristo, a inteligência dos homens será obscurecida pelas paixões carnais: a degradação e o desregramento acentuar-se-ão. O mundo, então, tornar-se-á irreconhecível. As pessoas mudarão de aparência, e será impossível distinguir os homens das mulheres, por causa do atrevimento na maneira de se vestir e na moda de seus cabelos.

Essas pessoas serão desumanas e como autênticos animais selvagens, por causa das tentações do Anticristo.

Não se respeitarão mais os pais e os mais idosos. O amor desaparecerá. E os pastores cristãos, bispos e sacerdotes, serão homens frívolos, completamente incapazes de distinguir o caminho à direita ou à esquerda.

Nesse tempo as leis morais e as tradições dos cristãos e da Igreja mudarão.

As pessoas não praticarão mais a modéstia e reinará a dissipação! A mentira e a cobiça atingirão grandes proporções, e infelizes daqueles que acumularão riquezas!

A luxúria, o adultério, a homossexualidade, as ações secretas e a morte serão a regra da sociedade.

Nesse tempo futuro, devido ao poder de tão grandes crimes e de uma tal devassidão, as pessoas serão privadas da graça do Espírito Santo, recebida no seu batismo, e nem sequer sentirão remorsos.

As Igrejas serão privadas de pastores piedosos e tementes a Deus, e infelizes dos cristãos que restarem sobre a terra, nesse momento! Eles perderão completamente a sua Fé, porque não haverá quem lhes mostre a luz da verdade. Eles se afastarão do mundo, refugiando-se em lugares santos, na intenção de aliviar os seus sofrimentos espirituais, mas, em toda a parte, só encontrarão obstáculos e contrariedades.

Tudo isto resultará do fato de que o Anticristo deseja ser o senhor de todas as coisas, e se tornar o mestre de todo o Universo. Ele realizará milagres e sinais inexplicáveis.

Dará também a um homem sem valor uma sabedoria depravada, a fim de descobrir um modo pelo qual um homem possa ter uma conversa com outro, de um canto ao outro da terra.

Nesse tempo, os homens também voarão pelos ares como os pássaros, e descerão ao seio do oceano como os peixes.

E quando isso acontecer, infelizmente, essas pessoas verão as suas vidas rodeadas de conforto, sem saber, pobres almas, que tudo isso é uma fraude de Satanás.

E ele, o ímpio, inflará a ciência da vaidade, a tal ponto que ela se afastará do caminho certo e conduzirá as pessoas à perda da Fé na existência de Deus, de um Deus em Três Pessoas.

Então Deus, infinitamente Bom, verá a decadência da raça humana, e abreviará os dias, por amor do pequeno número daqueles que deverão ser salvos, porque o inimigo desejaria arrastar mesmo os eleitos à tentação, se isso fosse possível.

Então a espada do castigo aparecerá de repente e derrubará o corruptor e seus servidores (Bibl. Sanctorum, v. IX, p. 1008).

COMENTANDO…

Quatro reflexões vêm ao caso:

1) Trata-se de uma revelação particular, que cada fiel católico está livre para aceitar ou não.

2) Passou-se o século XX sem o aparecimento do Anticristo e sem que o mundo acabasse. Houve, sem dúvida, acontecimentos deploráveis entre os filhos da Santa Mãe Igreja, mas houve igualmente feitos grandiosos e movimentos de renovação espiritual dignos de nota. Entre outros eventos, notem-se os que dizem respeito à figura do Papa João Paulo II, que foi tido como o homem do século XX  ou, ao menos, o homem do fim do século XX. Em consequência, não menos do que o presumido século do Anticristo, o século XX foi, e até mesmo com mais razão, o século do Papa.

3) Os manuais de Patrologia, ao referirem os escritos de São Nilo, não mencionam a Profecia atrás registrada. Pode-se perguntar: será de S. Nilo (+ 430) essa profecia como é de São Malaquias (+ 1148) a Profecia forjada no século XVI e a Malaquias atribuída?

4) Carece de sólido fundamento bíblico a crença de que no fim dos tempos deverá aparecer o Anticristo, como foi dito no artigo de PR 475/2001, pp. 545ss.

Revista:  PERGUNTE E RESPONDEREMOS
D. Estevão Bettencourt, osb.
Nº 484 – Ano 2002 – Pág. 414

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.