A perseguição aos cristãos no mundo

O site www.portasabertas.org.br se dedica a
mostrar a grande  perseguição que
acontece hoje no mundo todo aos cristãos; cresce  a chamada “cristianofobia”. Muitos paises não
obedecem a liberdade religiosa.

“Portas Abertas”, que também tem uma revista com o mesmo
nome, se dedica a rezar e a trabalhar pelas vítimas desta perseguição no mundo
todo. Ele criou uma Classificação, de 0 a 100, dos paises que mais perseguem o cristianismo.
Afirma o site que “ela é muito útil para manter você sempre alerta em relação
aos países mais fechados ao Evangelho e acompanhar aqueles em que a perseguição
está se tornando mais intensa.”

Na lista dos 50 países onde a perseguição é maior, temos: 1
– Coréia do Norte (90,5); 2 – Arábia Saudita (64,5); 3 – Irã (64); 4 – Maldivas
(61); 5 – Butão (58); Iêmen; Afeganistão; Laos; Uzbequistão; China;  Eritréia; Somália; Turcomenistão; Comores;  Paquistão; Catar; Vietnã;  Chechênia; Egito; Zanzibar; Iraque;
Azerbaijão; Líbia ;Mauritânia; Myanmar; Sudão; (Norte); Omã; Cuba; Brunei;
Índia ;Argélia; Nigéria (Norte); Djibuti; Turquia; Kuweit; Sri Lanka; ;Tadjiquistão;  Emirados Árabes Unidos; Jordânia; Marrocos;
Belarus; Palestina;  Etiópia;   Síria; 
Barein; Tunísia; Indonésia; 
Bangladesh;  Quênia (Nordeste);  Colômbia (Áreas de conflito). 

 

Vamos aqui dar alguns exemplos concretos dessa perseguição,
trazida no citado site, apenas noticiados nesta semana:

1 – Polícia liberta 25
cristãos mediante pagamento de alta fiança

 

ERITRÉIA (11º) – Dois grupos de cristãos que estavam detidos
foram soltos na Eritréia, de acordo com a agência de notícias “Compass
Direct”. Dez membros da Igreja do Deus Vivo, denominação dissidente da
Igreja Ortodoxa Eritréia, foram libertados depois de ficarem três meses presos
na delegacia de polícia de Mendefera. Segundo relatos, outras 15 pessoas,
membros da Igreja Kale Hiwot, que estavam presas na delegacia de polícia de
Keren, também foram soltas. Todos os cristãos libertados foram obrigados a
pagar uma fiança de aproximadamente de R$ 8.000,00 por pessoa. (04. junho.
2008)

2 –     Habiba Kouider foi pressionada a renunciar
a Cristo 

ARGÉLIA (31º) – Habiba Kouider, 35 anos, foi humilhada em um
ônibus intermunicipal fora da cidade de Tiaret, onde mora, no dia 29 de março,
depois que um policial encontrou várias Bíblias e livros sobre cristianismo em
sua bolsa de mão. Detida por 24 horas e interrogada pela polícia por causa de
sua conversão, ela foi levada a um promotor público do Estado. “Volte para
o islamismo e eu deixarei o caso de lado; se você insistir no pecado, você vai
experimentar a justiça”, disse o promotor para ela, segundo o jornal
francês “Le Figaro”. (04.jun. 2008)

3 – Programa de
televisão incita a intolerância religiosa 

   

UZBEQUISTÃO (9º) – No sábado, 17 de maio, foi ao ar o
primeiro programa de televisão uzbeque estatal com o intuito de atacar as
minorias religiosas, em especial, os cristãos evangélicos que geralmente com
partilham a fé deles com os demais. No foco do programa, as “atividades
missionárias” descritas como “um problema global de dogmatismo religioso,
fundamentalismo, terrorismo e vício de drogas”. (02. jun. 2008)

4 – Líder cristão é
espancado por trabalhar com somalis  

QUÊNIA (49º) – Jared, um líder cristão queniano, foi
assaltado por um grupo de somalis próximo à casa dele em Wajir, a noroeste do
Quênia, na noite de 12 de maio. Os agressores o espancaram, xingaram, o
apunhalaram e Jared teve que ser levado para o hospital em Nairóbi com
ferimentos graves. Não é a primeira vez que Jared passa por uma experiência de
perseguição por causa de suas atividades evangelísticas junto aos imigrantes
somalis. (02. jun.2008)

5 – Bispo manifesta preocupação com liberdade religiosa
na Espanha

ESPANHA (*) – O bispo de Tarazona, na Espanha, dom Demetrio
Fernández González, expressou em sua última carta pastoral a preocupação com a
reforma da lei sobre a liberdade religiosa na Espanha, anunciada pelo governo e
pronta para ser aplicada. Segundo o prelado, essa reforma pode “contemplar
posições expressas das quais emerge a vontade de eliminar toda e qualquer
manifestação religiosa do âmbito público”. Dom Fernández González
ressaltou que “não é um problema que outras religiões presentes na Espanha
adquiram o reconhecimento de todos os seus direitos civis”. (31/maio/2008)

6 – Oficiais invadem
reunião de oração pelas vítimas do terremoto 

CHINA (10º) – A Associação de Ajuda à China (CAA, sigla em
inglês) recebeu a notícia de que dois oficiais do Partido Comunista de Pequim
invadiram um culto de oração em uma igreja doméstica no distrito de Haidian às
19h30 do dia 15 de maio. Testemunhas oculares relataram que uma dezena de
cristãos estava reunida orando pelas vítimas do terremoto de Sichuan e pelos Jogos
Olímpicos na casa do conhecido cristão defensor dos direitos humanos, o doutor
Fan Yafeng, quando os oficiais invadiram o encontro e declararam aquela reunião
como um “ajuntamento ilegal.” (30/5/2008) 

 

7 – Doze pessoas
presas em operação para sufocar o cristianismo 

     

IRÃ (3º) – A polícia da cidade de Shiraz, no sul do Irã,
realizou uma operação contra cristãos convertidos do islamismo, prendeu membros
de três famílias, confiscou livros e computadores. A operação começou às 17h do
dia 11 de maio, quando dois casais foram presos antes de embarcarem em um avião
no Aeroporto Internacional de Shiraz e mandados diretamente para a prisão. Os
casais foram submetidos a um interrogatório que demorou horas e cujo teor foi
“sua fé e atividades da igreja doméstica”, disse uma fonte iraniana ao Compass.
(30/5/2008)

8 – Gujarat adota
legislação para coibir conversões de hindus 

ÍNDIA (30º) – O partido nacionalista hindu Bharatiya Janata
(BJP, sigla em inglês) ativou no Estado Gujarat a lei anticonversão de 2003,
aumentando o medo dos cristãos de que isso abra portas para falsas acusações
por parte de extremistas hindus. O Ato de Liberdade de Religiosa da Índia
afirma que as leis anticonversão são supostamente para conter conversões
religiosas feitas “à força”, “por fraude” ou “por
aliciamento”. (31/5/2008)Neste site é possível conhecer de perto a perseguição que se
dá contra o cristianismo no mundo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.