A Pequena Semente de Mostarda…

A pequena semente de mostarda ao ser plantada, com o passar dos anos cresce vertiginosamente, transformando-se na maior de todas as hortaliças. Uma pessoa desconhecedora de botânica, querendo buscar uma relação de causa e efeito entre a semente e a árvore, teria um sobressalto. Como de tão pequeno grão pode surgir um tamanho arbusto?

Tal perplexidade também se dá em uma alma ausente de fé, que voltando seus olhos a um passado já muito distante, considera doces humildes pescadores, circundando um homem de semblante afável e acolhedor, ensinando verdades nunca antes proferidas por lábios humanos. Poderá crer que ali está a semente que fará germinar a maior árvore da terra, chamada Santa Igreja Católica Apostólica Romana?

Quem imaginaria que suas raízes se espalhariam por todo o mundo e que nações inteiras viriam abrigar-se em sua sombra? Este desconhece a seiva desta frondosa árvore. Sua origem é toda divina, brotada do flanco aberto de Jesus Cristo no alto da cruz. Esta árvore planta pelo Divino Agricultor tem um título que a todo católico é muito querido. É também chamado de mãe. Isto no sentido pleno da palavra que é o de gerar filhos. Mas com uma característica muito superior ao comum das mães. Estas, biologicamente, têm um período em que podem engendrar filhos e com o passar dos anos tal capacidade deixa de existir. A Santa Mãe Igreja não.

Ela é esta mãe tão fértil que engendra filhos em todas as épocas históricas e de acordo com suas necessidades. Assim, durante a invasão dos bárbaros ela gerou os beneditinos, uma instituição eminentemente civilizadora. No século XIII, marcado por um período de riqueza e opulência, ela fez nascer dois grandes filhos; os Franciscanos e os Dominicanos, que, desejando pobreza, traziam o equilíbrio à sociedade de então, No período da Pseudo-reforma, no qual muitas vezes se levantaram contra esta mesma mãe, ela outra vez dá a luz a mais um filho: a Companhia de Jesus. Esta, com todo ardor e desejo de conquista, não só respondeu às indagações suscitadas contra a Igreja, como também expande suas raízes pelo novo mundo.

No momento atual em que a Igreja passa por uma crise sem precedentes em sua história, onde estão estes novos filhos engendrados por ela para defendê-la?

Graças a Deus, sã muitas as instituições que neste período conturbado ela tem gerado. Várias, todavia, são ternas crianças, mas que estão alcançando sua maturidade para cumprir a honrosa missão de defendê-la. Peçamos a Deus para que sejamos também um destes filhos, que fiel e humildemente possam servir a sua santa mãe na implantação do Reino de Cristo na Terra.

***
Por Inácio Almeida
Gaudium Press

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.