A Montanha Santa (MG)

O presente artigo apresenta o histórico da Ordem Carmelita da Santa Face, oriunda de “aparições” que teriam ocorrido em El Palmar de Troya (Espanha). Essa Ordem constitui hoje uma “nova Igreja” com seu “Papa” próprio: Gregório XVII, outrora Clemente Dominguez Gomez. Este “Pontífice” terá sido instituído diretamente por Cristo numa visão noturna em Bogotá (Colômbia). Já emitiu dezenas de decretos de teor tradicionalista, avesso ao Concílio do Vaticano II; nesses decretos está prevista, entre outras coisas, a próxima instauração do Sacro Império Palmariano e Hispânico, do qual Gregório XVII deverá ser o Papa-Imperador. Com este “prelado” encerrar-se-á a história da humanidade, pois o fim do mundo está às portas.

Os acontecimentos de El Palmar e Bogotá tiveram sua repercussão no Brasil, onde existe um santuário da ordem Carmelita da Santa Face na Montanha Santa perto de Guiricema (MG); neste local dizem os devotos ter recebido mensagens do Senhor Jesus e de Maria SS,… mensagens que incluem a distribuição invisível da Comunhão Eucarística por parte de Cristo.

É evidente a índole fantasiosa e aberrante das aparições de El Palmar e da Montanha Santa; a emotividade aí prevalece sobre a razão e a fé, de modo que não há por que se deter na análise dos particulares dos acontecimentos e da mensagem respectivos.

Comentário: Já em PR 208/1977, pp. 153-163 foi publicado um artigo a respeito de El Palmar de Troya (Espanha) e de pretensas aparições de Nossa Senhora naquele lugar. O intervalo de sete anos (1977-1984) deu ocasião a que os acontecimentos evoluíssem, fazendo-os repercutir ainda mais sensivelmente no Brasil. Eis por que as páginas seguintes apresentarão: 1) uma síntese da história recente e da mensagem de El Palmar de Troya; 2) os ecos no Brasil.

1. O histórico recente: Clemente Dominguez

El Palmar de Troya é pequena localidade situada a 40 km de Sevilha (Espanha).

Aos 29/05/1968, as meninas Josefa, Ana Rafaela e Ana, tendo entre oito e doze anos de idade, entravam num bosque para colher flores. Lá viram um vulto estranho, que a princípio não souberam identificar claramente, mas acabaram definindo como o de uma mulher…: esta mais tarde veio a ser identificada com a Virgem Maria, que teria aparecido pousando os pés sobre pequeno arbusto chamado “lentisco”. O arbusto foi, sem demora, despojado de suas folhas pelos devotos, que naquele lugar fincaram uma cruz. A população dos arredores continuou a afluir a El Palmar, julgando tratar-se de mais um lugar de aparições marianas, apesar de advertências em contrário da parte das autoridades eclesiásticas.

Entre os devotos, contava-se um homem chamado Clemente Dominguez Gomez, que desempenharia papel relevante na sucessão dos acontecimentos, acontecimentos que, a seguir, serão narrados objetivamente de acordo com a documentação fornecida pelos adeptos das visões de El Palmar.

Clemente nasceu em Sevilha aos 23 de abril de 1946; parecia condenado a morrer logo depois de nascido; mas, levado sem demora à pia batismal, foi instantaneamente curado. No decorrer das semanas seguintes, terão aparecido sobre a língua da criança letras avulsas, uma de cada vez, que perfizeram a palavra GLÓRIA.

Descendente de franceses, espanhóis e israelitas, Clemente, ainda jovem, era inquieto. Certa vez, quando viajava em ferrovia, caiu sobre o leito do trem, ficando aí desacordado. Embora tenha passado horas a fio em tais condições, escapou da morte porque os comboios subsequentes se atrasaram em seu horário.

Em 1969, Clemente foi pela primeira vez ao lugar do lentisco das “aparições”; todos os “videntes”, por ocasião de seus êxtases místicos, ouviam a Virgem SS. dizer que Clemente receberia mais tarde avisos do céu, mas que muito teria de sofrer. Certa vez, Maria SS. terá pousado as mãos sobre a cabeça do rapaz.

Em vista da celeuma levantada no local das aparições, Clemente, angustiado, fez o propósito de o abandonar, a não ser que Nossa Senhora o chamasse. Ora, quando já se achava a caminho de casa, viu levantar-se no horizonte, à hora do crepúsculo, uma forte luz, que se dirigiu para o lugar do lentisco sob forma de cruz e que pousou sobre um tapete de flores luminosas, causando profunda emoção no vidente. – Doravante as “visões” foram-se sucedendo no local, onde Clemente costumava retornar:

30/09/1969: Clemente terá visto Nossa Senhora e o Padre Pio, que o foram iniciando nos segredos da sua futura vocação e da sorte da Igreja.

08/12/69: Clemente terá percebido nitidamente a presença e a voz de Jesus e de Maria SS., acompanhados por São Domingos.

03/04/70: por volta de 3h da manhã, Clemente recebeu em casa de novo o Pe. Pio de Pietralcina, que lhe transmitiu as chagas das mãos, rogando-lhes que oferecesse tal sofrimento pelo Santo Padre Paulo VI.

23/12/70: Jesus “determinou” que Clemente fundasse a Ordem dos Carmelitas da Santa Face, com ramos masculino e feminino e sede geral em Sevilha; os frades seriam irmãos leigos (não ordenados sacerdotes).

02/04/71: às 6 h da manhã, Jesus terá passado pelas portas trancadas do quarto em que Clemente dormia; acordou-o chamando-o pelo nome e, após abençoá-lo, entrou em diálogo com o jovem: perguntou-lhe se consentia em oferecer seus sofrimentos pela conversão dos pecadores, pelo S. Padre o Papa e pela Igreja – ao que Clemente terá respondido afirmativamente. Cristo então assinalou-lhe a fronte com uma cruz de sangue visível.

03/03/72: às 21 h e 55 min Clemente recebeu uma chaga no lado direito do peito, com 5 a 6 cm de profundidade, como se resultasse de um golpe de lança. Quinze testemunhas presentes, tomadas de espanto por verem a roupa e o chão ensanguentados, não ousaram sequer transportar o vidente.

14/03/73: reabriu-se a chaga do peito, sangrando 16 horas ininterruptamente. Exame de laboratório atestou não se tratar do sangue de Clemente, mas de grupo sanguíneo desconhecido. Estes fenômenos reforçaram a “credibilidade” das aparições.

14/03/74: Mais uma vez a chaga do lado se abriu. Clemente percorreu passo a passo todo o caminho da cruz até a crucifixão, com grande emoção dos companheiros carmelitas e de centenas de fiéis.

01º/01/76: “Atendendo a Instruções pormenorizados da Santíssima Virgem Maria, a Divina Pastora, diretamente ditadas ao Sr. Arcebispo Pedro Martinez, da Igreja Católica, este ordenou sacerdotes Clemente Dominguez Gomez e mais três jovens da comunidade da Santa Face”¹. Clemente, uma vez ordenado, passou a chamar-se Padre Fernando.

11/01/76: Clemente (Padre Fernando) foi ordenado bispo, juntamente com três presbíteros espanhóis e dois americanos; o mesmo Arcebispo vietnamita era responsável pelo rito. – Tal cerimônia, como as ordenações sacerdotais anteriores, foram ilícitas, pois a Igreja proíbe a ordenação de presbíteros sem autorização do Ordinário do lugar e a de bispos sem mandato da Santa Sé.

Mons. Pedro. N. Ngo Dinh Thuc estava de visita aos santuários marianos da Espanha, quando chegou a El Palmar. Ancião como era, impressionado pelos progressos do materialismo e da impiedade, deve-se ter deixado interpelar pelo ambiente de fervor daquele povoado. Em conseqüência, deu crédito às pretensas revelações particulares de El Palmar e, por isto, resolveu atender às solicitações de Clemente, que lhe pedia, em nome da SS. Virgem, a ordenação episcopal.

O Sr. Cardeal-arcebispo de Sevilha, Mons. Bueno y Montreal, já se havia publicamente manifestado contra as ocorrências de El Palmar aos 18/05/70, 15/03/72 e 02/01/76. Advertiu previamente o Arcebispo Ngo Dinh Thuc a respeito da ilegitimidade dos atos que estava para praticar; misteriosamente, porém, o prelado vietnamita não lhe deu ouvidos. Incorreu, pois, em excomunhão, da qual foi absolvido pela Santa Sé após haver reconhecido o seu erro e ter mostrado profunda contrição pelo mesmo.

Alguns teólogos julgam que as ordenações praticadas por Mons. Ngo Dinh Thuc foram válidas, embora ilícitas, pois o ordenante era verdadeiro bispo e aplicou o ritual que a Igreja utilizou até depois do Concílio do Vaticano II. Outros teólogos perguntaram se as ordenações conferidas fora da comunhão da Igreja correspondem à intenção de Cristo, ministro principal de qualquer sacramento; jamais se poderia supor, da parte do Senhor Jesus, a intenção de dividir o seu Corpo Místico.

Retomando a história de Clemente, registra-se ainda:

29/05/76: Clemente perdeu, por completo, os dois olhos num acidente de automóvel. A Virgem Maria, em mais de uma ocasião, lhe terá prometido olhos novos e haverá exortado os fiéis a rezar ardentemente para obter tão estupendo milagre.

19/06/78: às 5h e 20min, Clemente recebeu os estigmas da coroa de espinhos na testa. A fronte ainda sangrava quando chegou ao Brasil no dia seguinte.

Ocorre agora o “ponto alto” da vida de Clemente.

2. O histórico recente: Gregório XVII¹

“6 de agosto de 1978. Cidade de Santa Fé de Bogotá, capital da Colômbia. Festa da Transfiguração de Nosso Senhor Jesus Cristo.

No dia 06/08/1978, estando o Padre Fernando (Clemente Dominguez Gomez) a cumprir missão imposta pelo Senhor em Bogotá, aconteceu a triste morte do nosso Santíssimo Padre o Papa Paulo VI… o queridíssimo Sumo Pontífice… tão estimado pela Ordem dos Carmelitas da Santa Face, faleceu por cerca das 14h 40min (hora da Colômbia).

Nesse mesmo dia,… na capela do Convento de São José… da ordem dos Carmelitas da Santa Face em Bogotá, apareceu Nosso Senhor Jesus Cristo, tendo à direita e à esquerda respectivamente os Apóstolos São Pedro e São Paulo, por volta das 20h 45min (hora da Colômbia).

Nosso Senhor Jesus Cristo disse: HABEMUS PAPAM (Temos Papa).

Depois dirigiu-se a Dom Clemente, perguntando:

– “Tu me amas?

– Sim, Senhor; eu Te amo.

– Apascenta meu rebanho”.

Nova pergunta:

– “Tu me amas.

– Sim, Senhor, eu Te amo; bem o sabes.

– Apascenta meu rebanho”.

Pela terceira vez:

– “Tu me amas mais que todos?

– Sim, Senhor; Tu sabes tudo; sabes que Te amo.

– Apascenta meu rebanho.

Meu querido filho! Agora acompanhado pelos Apóstolos Pedro e Paulo, vou impor sobre ti a Santa Tiara (o Senhor depositou misticamente a tiara papal sobre a cabeça de Dom Clemente e lhe entregou o báculo papal)¹.

Filho meu diletíssimo e amantíssimo Vigário! Cumprem-se as profecias. Morreu o excelso mártir do Vaticano por permissão do Altíssimo. Desta forma libertou-se da sua paixão. Já reina comigo. Todo o seu purgatório, Ele o sofreu durante o seu pontificado, pontificado repleto de amargura e dor. Foi martirizado cruelmente por meus inimigos. Esses inimigos são membros da Cúria Romana.

Agora goza, no céu, de grande glória… Tornou-se o grande intercessor da Ordem dos Carmelitas da Santa Face… Nunca cometeu o erro de condenar os Carmelitas da Santa Face. Sempre em seu coração aprovou… o episcopado de El Palmar de Troya. E com esses bispos ele contava sempre como continuação da Igreja Santa. Por isto morreu em grande felicidade, sabedor de que a Igreja iria adiante por meio de El Palmar de Troya. Ele conhecia perfeitamente o seu sucessor legítimo: o Papa Gregório, a Glória dos Olivais. Na solenidade de Nossa Senhora Auxiliadora, aos 24 de maio, ele o reconheceu e viu nele repousar a Igreja.

Grande é a alegria no céu neste dia da Transfiguração no monte Tabor. E doravante o monte chamado Cristo Rei em Palmar se transfigura no Tabor, pelo esplendor que vai viver a Igreja nesta apocalíptica hora das catacumbas… Começa agora o reinado da Glória das Olivas. Grande sofrimentos te esperam, meu querido filho… muito maiores do que a própria cegueira: a cruz da incompreensão e da perseguição.

Terás que condenar todas as heresias. Terás que elevar aos altares tantos e tantos e tantos…

Quantos mártires da Santa Cruzada de Franco serão elevados aos altares neste pontificado!… Começando pelo grande cruzado meu servo Francisco Franco, o qual intercederá constantemente pelos Carmelitas da Santa Face, como já vem fazendo.

Começa uma época de ouro para a história da Espanha. O ressurgir dos valores, a canonização de valorosos mártires da Espanha…

Começa o grande pontificado da Glória das Olivas. O Papa anunciado por muitos místicos, por muitas profecias. O Papa que associa em si… o nobre sangue de Espanha com o autêntico sangue da França e com o sangue do povo escolhido, povo judeu… Não falta muito para que empunhe a espada e cumpra a missão de Imperador, de Grande Monarca. Tudo acontecerá em seu tempo, se fores fiel e corresponderes à graça.

(Apareceu então o Papa Paulo VI, falecido horas antes, para abraçar o novo Papa. Apareceu multidão de anjos. Apareceu o Espírito Santo. Também se fez presente a Virgem Santíssima)”.

O novo Papa será Imperador, como consta do 40º documento de Gregório XVII, onde se lê:

“Nós, com a autoridade de que estamos revestidos, proclamamos o seguinte padroado:

Declaramos o excelso e santíssimo José Protetor e Guardião da pátria espanhola.

O título de José Santíssimo como Protetor e Guardião da pátria espanhola é extensivo ao futuro sacro Palmariano e Hispânico Império.

Colocamos sob o patrocínio de José Santíssimo todos os preparativos do Grande Império, para que ele, em união com Nossa Mãe de El Palmar coroada, chefie o exército do Papa-Imperador.

Sob a chefia da Santíssima Virgem Maria e de José Santíssimo, a vitória será certa e apoteótica. As tropas do inimigo se atemorizarão diante da chefia de tão excelso Par”.

O novo Papa deverá ser o último na respectiva série e assistirá ao fim dos tempos; ele preparará a Segunda vinda do Senhor. Com efeito, percorrendo a lista dos lemas papais atribuída a S. Malaquias de Armagh (+ 1148), os palmarianos muito sutilmente julgam que o lema “De gloria olivae” (Glória das Oliveiras) designa Gregório XVII, oriundo da Andalúzia, terra das oliveiras; Gregório XVII seria a glória de sua província natal. Em conseqüência, afirmam os palmarianos que o fim do mundo está muito próximo (o Papa Pedro II, que encerra a lista de S. Malaquias, seria, segundo alguns palmarianos, o próprio Gregório XVII)¹!

Mais: os documentos palmarianos afirmam que Paulo VI foi o último Pontífice legítimo que tenha governado a Igreja em Roma; os seus sucessores João Paulo I e João Paulo II são tidos como antipapas; a sede de governo da Igreja universal seria atualmente El Palmar de Troya. O próprio Paulo VI terá sido vítima de seus mais próximos assessores; estes desde 1970 lhe terão ministrado drogas e venenos, a fim de dominar o seu raciocínio e paralisar as suas pernas; sob Paulo VI, dizem, a Igreja foi subjugada pelo Cardeal Giovanni Benelli, que era maçom, assim como muitos outros Cardeais e prelados eram (e ainda são) maçons; os palmarianos possuem listas de nomes de clérigos da alta hierarquia que, segundo os mesmos, se filiaram a Lojas Maçônicas. Jesus Cristo terá permitido os maus tratos infligidos a Paulo VI em punição do fato de ter ele doado a tiara papal, “único emblema dos Papas durante séculos”. No lugar de Paulo VI, os prelados maçons terão colocados um Papa impostor, um ex-ator de teatro, cujas iniciais eram P. A. R. A confusão entre o verdadeiro Paulo VI e o falso Paulo VI (cujos retratos os palmarianos julgam poder apresentar) se terá agravado pelo fato de que o genuíno Paulo VI também doou o anel do pescador, dotado de selo que autenticava os documentos emitidos pelo verdadeiro Papa; a conseqüência deste gesto terá sido a dificuldade de identificar os documentos pontifícios fidedignos; não poucas Bulas e Cartas haverão sido forjadas, levando a falsa assinatura de Paulo VI.

3. Outras aparições

Como se pode perceber do atrás exposto, a comunidade eclesial de El Palmar de Troya procura sua fundamentação em visões, aparições e revelações particulares. Apela não somente para as que deram origem à Ordem Carmelita da Santa Face e à figura do “Papa Gregório XVII”, mas baseia-se também em outros relatos de aparições, das quais vão algumas aqui enumeradas:

1) Em Bayside, N. Y., a Virgem Maria terá aparecido desde 18/06/1970 a Verônica Lueken, nascida em 1923, e mãe de família. As aparições se registraram à noite, em datas marcadas com antecedência por Nossa Senhora; cada noite de aparição foi consagrada por oração das 21 às 24 horas; enquanto o povo cristão rezava, Verônica ouvia as mensagens da Virgem; depois relatava quanto vira e ouvira, ficando tudo registrado em gravador. Entre outras coisas, a Senhora do Céu terá pedido a restauração da Missa tridentina e a abolição da Comunhão nas mãos; terá predito o flagelo da peste para a Inglaterra e a Itália, o desencadeamento próximo da terceira guerra mundial, terrível ação de Satanás; cataclismas jamais vistos na face da terra; frio onde nunca o houve anteriormente; ondas de calor sobre localidades que nunca as experimentaram; abalos e terremotos em áreas nunca atingidas em tempos passados…

2) Em Heroldsbach, Alemanha Ocidental, ter-se-ão registrado aparições de Nossa Senhora, de 9/10/1949 a 25/07/1951, a oito meninas de uma aldeia da Baviera, na vizinhança de Nürenberg. As mensagens de Heroldsbach foram examinadas por uma comissão de teólogos, a pedido do Sr. Bispo Landgraf. As conclusões da comissão, desfavoráveis à autenticidade das visões, foram aprovadas pelo S. Padre Pio XII, que proibiu fomentar as referidas mensagens. Em conseqüência, o Senhor Deus terá incumbido a Sra. Teresa Obermayer, irmã terciária franciscana, de oferecer desagravo pelos culpados; por conseguinte, narra-se que Teresa, em suas visões, recebeu comunicações de prelados falecidos que haviam colaborado para condenar Heroldsbach e que se retratavam de tal gesto. O Papa Pio XII, no terceiro aniversário do seu falecimento, lhe haverá dito:

“O que tu, querida irmã terciária franciscana, sofres e expias por mim, te será abundantemente creditado no céu… Oferece o sangue de Jesus em favor de meus indizíveis sofrimentos… Lembra-te das almas sacerdotais, pois sou o responsável pelo sofrimento delas, por causa do infeliz decreto que eu aprovei sem o devido exame… O Bispo auxiliar de Bamberg, Dom Landgraf, nos informou erradamente sobre este assunto. Ele terá que expiar duramente pelo gravíssima culpa dentro da Santa Igreja”.

3) Também no México, na vizinhança da capital, a Santíssima Virgem terá aparecido, desta vez a uma Religiosa Mínima Franciscana, entre 1969 e 1978. As respectivas mensagens foram publicadas pela revista mensal ESTRELA e dizem, entre outras coisas:

“Meu filho e eu queremos que luteis… afastando-vos dos falsos Pastores e Profetas. Que todos combatam com Miguel e seus anjos contra os vossos inimigos, que são os anjos caídos” (Aviso em 5/08/69).

Nessa série de visões ter-se-á manifestado o próprio Cristo, pedindo insistentemente a fundação da ordem do Desagravo, que Ele chamava “a mais querida do meu coração e a última Ordem a ser fundada no mundo…, a Ordem precursora da segunda vinda”.

4) Os escritos palmarianos valorizam outrossim as aparições de Garabandal (1961-1965), que foram explicitamente condenadas pelo episcopado espanhol; San Damiano, na Itália, com início em 16/10/1964; Muriaé (MG), 1971-1979; Natividade (RJ), 1967-68; Friburgo (Suiça), 1965; Lituânia, 1962; Eslováquia, 1958; Siracusa, 1953; Amsterdam (Holanda), 1945; Da Codosera (Espanha), 1945; Bonata (Itália), 1944; Kericinen (Bretanha), 1938; Heede (Alemanha), 1937-1940; Banneux (Bélgica), 1933; Ezquioga (Espanha), 1931-34; Beauring (Bélgica), 1923-33…

As mais recentes dessas mensagens caracterizaram-se pelos seguintes traços referidos com certa unanimidade:

“SITUAÇÃO DE PAULO VI

Coação física e moral do Santo Padre Paulo VI.

Ordens, decretos, licenças falsificadas na Santa Sé.

Apelos repetidos para que se reze pelo Papa Paulo VI, pela sua vida e libertação.

Cisma após a morte de Paulo VI. Um Anti-Papa.

SITUAÇÃO DOS BISPOS

Humildade! Oração!

Apelos para manterem a Tradição.

Apelos para porem em ordem a Casa de Deus.

Apelos para não se comprometerem com as heresias.

Advertências sobre a infiltração maçônica, comunista e judaica na Igreja.

A vocação carismática dos bispos de El Palmar de Troya, Espanha, na atual situação: libertar o Santo Padre, apoiar o verdadeiro papa contra o próximo Anti-Papa. Quem seria o verdadeiro papa, quem seria o falso, ver adiante!

OUTROS AVISOS

A segunda vinda de Jesus é para breve. Sinais.

Maria Santíssima prepara a segunda vinda. Triunfo do seu Imaculado Coração, previsto em Fátima.

A Terceira Guerra. O Globo da Redenção.

Voltar à oração do Rosário. Não comungar na mão. Nem comungar pela mão de quem não for padre. Senhoras e moças usarem trajes femininos e não masculinos. Padres e Freiras voltarem ao uso do hábito eclesiástico.

Não obedecer a Pastores que desobedeçam”.

(Extraído do livro de P. Ferrari, Jesus responde a um Padre, nova edição, p. 99).

Examinemos agora mais detidamente o conteúdo das “aparições” de Nossa Senhora em Minas Gerais.

4. No Brasil: Minas Gerais

No estado de Minas, narra-se que Maria SS. foi vista em Muriaé e na serra da Motuca, hoje dita “Montanha Santa”, a 100km de Muriaé, junto à cidade de Guiricema. Vejamos sucessivamente a mensagem de uma e outra aparição.

4.1. Na Montanha Santa ¹

Vão extraídos da respectiva fonte (Catecismo…”) os seguintes trechos:

“Nossa Senhora insistia muito na oração e penitência pela conversão dos pecadores e pela salvação do mundo”.

Revelara vários sinais dos tempos, por exemplo:

– Ainda faltam 24 anos para que se realize a palavra de Deus e o Juízo! Até lá muito castigo vai acontecer (1/02/1976) ²…

Jesus está se retirando das Hóstias consagradas!

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.