A libertação de 240 cristãos é comemorada na Síria

Roma, 27 de setembro de 2012 (ACI/EWTN Noticias) – Ontem, os cristãos da aldeia de Rableh, no Homs (Síria), celebraram com repiques de sino, uma Missa e uma celebração inter-religiosa, a libertação de 240 fiéis -a maioria grego-católicos-, que tinham permanecido sequestrados por bandos armados durante os dois últimos dias.

Conforme informou nesta quarta-feira a agência Fides, a libertação aconteceu depois de intensas negociações entre os chefes das famílias locais comprometidas no movimento popular “Mussalaha” (“Reconciliação”), com os sírios presentes entre os sequestradores.

Uma fonte disse à Fides que o tema central das negociações foi “evitar o conflito fratricida e a guerra confessional: somos sírios, somos um só povo, estamos do mesmo lado”.

A liberação foi comemorada na aldeia com uma cerimônia a qual assistiram todos os chefes das famílias e dos clãs, centenas de pessoas envolvidas e líderes religiosos, cristãos e muçulmanos. Durante o ato o Papa Bento XVI foi mencionado como um “líder espiritual que indicou o caminho da reconciliação para Síria”.

O sacerdote grego-católico, Pe. Bakhos, disse à Fides que “o resultado desta história dá um grande alívio à região: esperamos que a mesma dinâmica de reconciliação possa produzir-se também no povo do Qusayr”.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticia.php?id=24208

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.