A família: Formadora nos valores humanos e cristãos

Um dos
principais desafios que a família cristã enfrenta é o de formar a consciência
moral dos filhos, numa época na qual os valores morais vão sendo diluídos. Isto
torna muito mais importante do que nunca que os filhos sejam educados no amor à
verdade objetiva – baseada na natureza humana e na lei revelada -, à justiça, à
caridade e à pureza de corpo e de alma.

Dificilmente
os mais jovens saberão resistir à onda hedonista e relativista sem o
aprendizado em família, o exemplo e o apoio dos pais. Urge, portanto, recolocar
a família em seu devido contexto, como lugar principal e privilegiado de
formação e educação, transmissora das virtudes e valores.

A Exortação
Apostólica Familiaris Consortio faz referência ao ensinamento de São Tomás de
Aquino, para ressaltar a alta missão dos pais a esse propósito. “O dever
educativo recebe do sacramento do matrimônio a dignidade e a vocação de ser um
verdadeiro e próprio ‘ministério’ da Igreja a serviço da edificação dos seus
membros. Tal é a grandeza e o esplendor do ministério educativo dos pais
cristãos, que São Tomás não hesita em compará-lo ao ministério dos sacerdotes:
‘Alguns propagam e conservam a vida espiritual com um ministério unicamente
espiritual: é a tarefa do Sacramento da ordem; outros fazem-no quanto à vida
corporal e espiritual o que se realiza com o Sacramento do matrimônio, que une
o homem e a mulher para que tenham descendência e a eduquem para o culto de
Deus'”. [1]

É no lar, e
somente ali, que se podem desenvolver “alguns valores fundamentais que são
imprescindíveis para formar cidadãos livres, honestos e responsáveis, por
exemplo, a verdade, a justiça, a solidariedade, a ajuda ao débil, o amor aos
outros por si mesmos, a tolerância, etc.”

De pouco
adiantará os governos se preocuparem em desenvolver o ensino, dotarem as
escolas de equipamentos sofisticados e caros e investir na formação de
professores, sem antes procurar fortalecer a instituição da família. Difícil
será, sem a ajuda dela, combater a criminalidade, a corrupção e tantas outras
mazelas.
A superação de todos os problemas da sociedade moderna – seja no nível
psicológico, seja no social ou político – está condicionada, como vimos, à
revitalização da sua célula básica: a família.

Porém,
todos os esforços e as iniciativas humanas por fazer reflorescer esta
instituição serão insuficientes sem que as bênçãos e a Graça de Deus se pousem
sobre ela.

Só com a
ajuda de Graças intimamente ligadas ao Sacramento do Matrimônio, a família
poderá cumprir sua importante missão nesta Terra e preparar para o Céu as almas
daqueles que a compõem.

Assim
lembrou o Papa Bento XVI na clausura do V Encontro, celebrado em Valência,
Espanha: “A família cristã – pai, mãe, filhos – está chamada a cumprir os
objetivos assinalados não como algo imposto de fora, mas como um dom da graça
do Sacramento do matrimônio infundida nos esposos. Se eles permanecerem abertos
ao Espírito e pedirem a sua ajuda, Ele não deixará de lhes comunicar o amor de
Deus Pai manifestado e encarnado em Cristo. A presença do Espírito ajudará os esposos
a não perder de vista a fonte e medida do seu amor e entrega, e a colaborar com
Ele para o refletir e encarnar em todas as dimensões da sua vida. Desta forma,
o Espírito suscitará neles o anseio do encontro definitivo com Cristo na casa
de seu Pai e nosso Pai”. [2]

Pe. Mariano
Antonio Legeren, EPFonte:
http://pt.gaudiumpress.org/view/show/22641-artigo-a-familia-formadora-nos-valores-humanos-e-cristaos-
_________
[1] João Paulo II, Exortação Apostólica Familiaris Consortio, n. 38.
[2] Bento XVI, homilia por ocasião do encerramento do V Encontro Mundial das
Famílias, 9/7/2006.

 

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.