A Corrida do Amor

children handsEsta linda história aconteceu nos Estados Unidos, e mostra como as crianças com síndrome de Down são maravilhosas.

Foi na cidade de Seattle. Houve uma corrida só de crianças com a síndrome de Down. Foi dada a partida e todos começaram a correr, uma gritaria danada, e cada uma querendo chegar na frente da outra para ganhar os prêmios e as medalhas. O ginásio todo lotado aplaudia e gritava.

Mas no meio da correria toda, uma das meninas caiu e não conseguiu se levantar. A que vinha logo atrás dela, logo parou e a ajudou a levantar, mas ela tinha se machucado na queda e ficou sentada no chão. As outras que estavam atrás também foram parando, tentando animar a amiguinha que tinha caído, mas ela não conseguia mais correr. E todas ficaram ali. Quando as meninas da frente viram que ninguém mais estava correndo, voltaram todas para saber o que tinha havido. A corrida parou. Quando viram a amiguinha caída e machucada, lhe deram as mãos, e se deram as mãos; fizeram uma fila uma ao lado da outra e foram todas caminhando juntas, até chegar no final da corrida. Todas chegaram juntas. Todas venceram juntas. O estádio delirou. Aplausos sem fim. Cada uma delas ganhou uma medalha de ouro. Todas campeãs. Não campeãs de corrida, mas de amor.

Como é bonito a gente amar as outras pessoas, especialmente aquelas que têm algum problema. Uma verdadeira civilização é aquela que tem carinho com elas.

Por que aquelas crianças tiveram dó da amiguinha caída? É porque cada uma delas tinha o mesmo problema dela, então, a amavam, e não queriam que ela ficasse para trás, chorando abandonada. Que lição!

Prof. Felipe Aquino

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.