A contemporaniedade de Jesus se revela na Eucaristia

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 07-03-2012, Gaudium Press) “A constante atualidade de Jesus Cristo se revela na Eucaristia e nela, a Igreja se faz contemporânea de todo homem em todas as épocas”. Este é o núcleo da mensagem que o Papa Bento XVI enviou aos participantes do Congresso “Jesus nosso Contemporâneo”, realizado em Roma recentemente. O texto, dirigido ao Cardeal Angelo Bagnasco, presidente da Conferência Episcopal Italiana foi lido na abertura do congresso da qual participaram cardeais e bispos.

O Papa chamou a atenção sobre o atrativo que a pessoa de Cristo exerce sobre os homens e mulheres de todas as épocas. “O nome e a mensagem de Jesus de Nazaré, em tempos tão distraídos e confusos, suscitam frequentemente o interesse e exercem uma forte atração, incluindo aqueles que não chegam a ser atingidos por sua palavra de salvação”.

Ao meditar sobre o significado desta atualidade constante, o Papa citou as palavras de Romano Guardini: “Sua vida terrena entrou na eternidade e assim está veiculada a toda hora do tempo terreno redimido por seu sacrifício (…) Em todo cristão se faz novamente a vida de Cristo, seu crescimento, sua maturidade, sua paixão, morte e ressurreição, que constituem sua verdadeira vida”.

Bento XVI continuou dirigindo sua atenção à atualidade da Igreja e descubrindo sua origem profunda na pessoa de Jesus. “Ele entrou para sempre na história humana e segue vivendo, com sua beleza e potência naquele corpo frágil e necessitado de purificação, mas também infinitivamente coberto de amor divino, que é a Igreja. A Ele se dirige na liturgia para louvá-lo e receber a vida autêntica”.

O Santo Padre se referiu a presença sacramental de Cristo em todas as partes do mundo e em toda época. “A contemporaniedade de Jesus se revela de modo especial na Eucaristia, pois é nela que está presente em sua paixão, morte e ressurreição. Este é o motivo que faz a Igreja contemporânea de todo homem, capaz de abraçar a todos os homens de todas as épocas guiada pelo Espírito Santo com o objetivo de continuar a obra de Jesus na história”. (LB)

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.