A comovente história de uma jovem mãe

topic (2)Uma jovem espanhola que perdeu seu bebê recentemente, publicou uma carta comovente ao seu “amor de verão” como ela o chamou. Vale a pena conhecer essa história:

Você só viveu 3 meses, mas nos tornou mais felizes

Conheça a emocionante carta de uma jovem mãe ao seu bebê, um “amor de verão” a quem se entregou incondicionalmente

Agata Carreras é uma jovem espanhola de 25 anos que acaba de perder seu filho Pep, um bebê de 3 meses com síndrome de Down. Em seu blog, ela publicou esta carta dirigida ao seu “amor de verão”, fugaz e eterno:

Ao meu pequeno Pep:

Faz apenas uma semana que você nos deixou e ainda é difícil acreditar que não poderemos fazê-lo rir mais uma vez, nem fazer você dormir nos meus braços, como você tanto gostava…

Você surgiu em nossas vidas há um ano. Não era exatamente como esperávamos (confesso, eu queria ter uma menina :P), mas, sendo uma coisa tão pequena, já o amávamos muito!

Esperamos você com entusiasmo e vontade de vencer muitas batalhas juntos, sem saber que o nosso seria um amor de verão: uma história maravilhosa, intensa e apaixonante, mas que terminou de repente, logo que começaram a cair as primeiras folhas do outono.

Estávamos dispostos a caminhar com você até o fim do mundo, a ensinar-lhe tantas coisas… Mas foi você quem nos ensinou que o único e mais importante é o amor que colocamos no que fazemos.

Nós o amamos desde o primeiro dia, e isso era o que nos fazia levantar pela manhã para ir ao hospital ver você. Era o que nos sustentava quando chegavam as más notícias e nos custava manter o sorriso.

Você estava aí, tão pequeno e indefeso, tão coberto por tubos muitas vezes, e tão disposto a sorrir com poucas palavras de carinho dos seus pais. Obrigada por ser tão grato! Como podemos reclamar de tê-lo perdido, se foi tão grande nossa sorte por conhecê-lo e amá-lo?

Só nos resta agradecer, porque você descomplicou nossa vida, nos ajudou a ver as coisas com mais fé e otimismo, foi uma luz em nossas vidas. Breve, mas intensa. Você foi uma estrela cadente que deixou um enorme rastro, e nos deixou embobados em seu caminho rumo ao céu.

Você nos demonstrou que toda vida pode ser bela, apesar das complicações; basta ter fé em que as coisas acontecem por uma razão e em que a vida tem sentido. Sua curta vida teve sentido, ninguém pode negar. Você foi uma criança desejada, amada e cuidada, e nos tornou um pouco (ou melhor, muito) mais felizes.

Tomara que muita gente perceba isso, e que muitas crianças como você possam chegar a este mundo, ainda que seja para ficar pouco tempo. Inclusive com a dor de tê-lo perdido tão cedo, posso afirmar que hoje sou feliz por tê-lo conhecido e ter lutado por você. E isso me acompanhará durante toda a minha vida.

Obrigada, Pep! Vele por nós lá do céu!

 Dos teus pais que o amam e sentem sua falta.

(Artigo publicado originalmente no blog Las orejas de tití)

Fonte:http://www.aleteia.org/pt/saude/artigo/voce-nos-tornou-mais-felizes-5788551476150272?utm_campaign=NL_pt&utm_source=daily_newsletter&utm_medium=mail&utm_content=NL_pt-14/10/2014

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.