A Celebração da Santa Missa

Onde pode ser celebrada?

A Santa Missa pode ser celebrada em todos os lugares, desde que haja um sacerdote que tenha à disposição pão ázimo (sem fermento) e vinho de uva. Todavia, a comunidade eclesial construiu e continua a construir hoje edifícios sagrados onde se celebra de preferência a Eucaristia.

O que são os edifícios sagrados: as igrejas?

As igrejas são:

· Casas de Deus, símbolo da Igreja que vive nesse lugar e, também, símbolo da morada celeste.

· Lugares de oração, onde é celebrada a Eucaristia e onde, de dia e de noite, adoramos Cristo realmente presente no tabernáculo.

· Casas da comunidade cristã, onde os fiéis se reúnem para rezar, para ouvir a Palavra de Deus, cantar os louvores do Senhor e também, em casos especiais, para estudar e buscar soluções para alguma situação da vida cotidiana.

Quais são os lugares privilegiados que servem para celebração da Santa Missa?

sanctuary-and-altar-03

O altar

É símbolo do próprio Cristo, presente como vítima sacrifical (altar sacrifício da Cruz) e como alimento celeste que se dá a nós (altar mesa eucarística). O altar – além do Sacrário – é a parte mais santa do templo e acha-se um lugar elevado para indicar que a obra de Deus é superior a todas as obras do homem. Os linhos que o revestem indicam a pureza necessária para acolher a Deus. O altar é dedicado unicamente a Deus, como o próprio templo, e não pode ser usado para outros fins.

 

 

2e1470800d3a4a89fb0c4e0b96c9396c

O sacrário

Também chamado Tabernáculo, onde, depois da Celebração Eucarística, o Santíssimo Sacramento é conservado e guardado para ser adorado pelos fiéis e também levado como Viático aos enfermos.

 

 

 

 

1921_-_Milano_-_Sant'Alessandro_-_Presbiterio_-_Foto_Giovanni_Dall'Orto_20-May-2007O presbitério

É o lugar em cujo centro está colocado o altar. A elevação do piso em relação ao restante da Igreja permite deixá-lo em evidência, para que todos possam ver o que ali se passa e para indicar o lugar privilegiado no qual a Santa Missa é celebrada. É reservado aos ministros de Deus, sinal eloquente de que é Deus quem admite ao seu serviço e escolhe os seus ministros. O termo presbitério indica também o conjunto de sacerdotes de uma diocese, guiados pelo Bispo.

 

 

 

 

683-4117

O ambão

De onde é proclamada a Palavra de Deus.

 

 

 

 

 

 

padre.jpg.jpp

 

A sede do sacerdote celebrante

Manifesta que é o sacerdote quem preside a assembleia e guia a oração. O altar, o ambão e a sede representam também as três missões de Cristo: Cristo é sacerdote no altar, profeta no ambão, e rei na sede.

 

 

 

 

pulpito_estante

 

O púlpito

Lugar da pregação, de mármore ou madeira. Acha-se, geralmente, adossado contra uma coluna ou num dos lados da nave central da igreja.

 

 

 

 

Por que é importante a beleza do lugar onde se celebra?

Porque a beleza e a dignidade do espaço sagrado e de tudo o que diz respeito à Eucaristia revela, de certo modo, a própria beleza de Deus, da Igreja e do encontro com o Amado, isto é, com o Senhor realmente presente.

A organização e a dignidade do espaço litúrgico, e a qualidade arquitetônica e artística dos edifícios e dos objetos sagrados, são um claro sinal da riqueza da tradição eclesial e mostram a sua continuidade, a sua sacralidade e a sua espiritualidade.

Não só o que escutamos é importante, mas também o que vemos. O desleixo demonstra que a Fé é fraca.

Dom Raffaello Martinelli

Retirado do livro:

a_eucaristia_cultor

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.