56ª Assembleia Geral da CNBB começa hoje e refletirá sobre a Formação de Presbíteros

Segundo o ACI Digital, nesta quarta-feira, 11, teve início a 56ª Assembleia Geral dos Bispos com o tema “Diretrizes para a Formação de Presbíteros”. Cerca de 477 bispos católicos do Brasil estão reunidos em Aparecida (SP) de 11 a 20 de abril deste ano para tratar o tema da formação sacerdotal no Brasil, além de outros temas pertinentes aos atuais desafios da Igreja no contexto da Nova Evangelização.

Segundo o site oficial da CNBB, “o Bispo Auxiliar de Brasília (DF) e Secretário-Geral da CNBB, Dom Leonardo Ulrich Steiner”, será substituído na Assembleia Geral deste ano “por um secretário ad hoc”. “O objetivo dos bispos será o de atualizar as diretrizes em vigor, aprovadas em 2010, por ocasião da 48ª Assembleia Geral da CNBB. “Essa atualização é motivada especialmente pelo magistério do Papa Francisco e pela publicação pela Congregação para o Clero do documento, ‘O dom da vocação presbiteral’, que constitui a chamada Ratio Fundamentalis Institutionis Sacerdotalis””.

Segundo o Portal A12, o site oficial de notícias do Santuário Nacional de Aparecida, durante a missa de abertura da Assembleia, “Dom Sérgio enfatizou a importância de iniciar o encontro dos Bispos na Casa da Mãe Aparecida com a Eucaristia, que é sustento da vida de todo o cristão”. “Essa celebração eucarística é o primeiro ato da Assembleia Geral e assinala a recordação que a Eucaristia é o sustento da nossa vida e a fonte da comunhão desses dias da Assembleia e de toda a nossa vida, afim de que nossas ações sejam realizadas em Deus”, assinalou.

“O presidente da CNBB também lembra que é por meio da oração que os desafios para a realização da missão da Igreja nos dias de hoje serão superados, enfatizando que “Não podemos desanimar… as dificuldades não devem impedir o anúncio da Palavra de Deus”, reporta o A12.

“O encontro vai tratar ainda de outras temáticas e de problemas emergentes da vida das pessoas e da sociedade sempre na perspectiva da evangelização”, afirmou anteriormente o site da entidade.

Ainda segundo o Potal A12, após “a conclusão das discussões da 56ª Assembleia Geral a expectativa é que as percepções integrem um texto base que será apresentado à Congregação para o Clero do Vaticano, onde deve ser referendado, e se tornará um documento da CNBB que orientará a formação dos novos presbíteros”.

Nas redes sociais, católicos brasileiros vêm manifestando o desejo que a CNBB aproveite a ocasião para trazer mais respostas às denúncias recentes envolvendo a entidade. É o caso das notícias sobre o repasse de dinheiro do Fundo Nacional de Solidariedade à ABONG, uma associação de ONGs que abriga entidades amplamente contrárias à doutrina da Igreja e preste maiores esclarecimentos sobre os fatos que levaram à prisão o bispo de Formosa (GO), Dom José Ronaldo Ribeiro, acusado pelo Ministério Público do Estado de desviar anualmente R$1 milhão de sua diocese e usar dinheiro das paróquias para compra de uma fazenda de gado e uma casa lotérica.

Por parte da imprensa, o site O Antagonista, especializado em temas de política e análises de conjuntura, afirmou que “entre os assuntos sobre os quais se exige um posicionamento da cúpula da Igreja, estão a instrumentalização política da Conferência (escancarada em recente encontro das chamadas Comunidades Eclesiais de Base em Londrina e na presença de um bispo emérito na presepada de Lula no Sindicato dos Metalúrgicos do ABC) e a falta de transparência dos recursos doados pelos fiéis (que tem como exemplo o escândalo de roubo de ofertas que levou para a cadeia o bispo de Formosa, em Goiás)”.

Os católicos brasileiros poderão acompanhar a 56ª Assembleia da CNBB através das redes sociais:

Instagram: @cnbbnacional

Facebook: https://www.facebook.com/cnbbnacional

Flickr: https://www.flickr.com/photos/cnbbnacional

Twitter: https://twitter.com/cnbbnacional?lang=pt

Os usuários também poderão mandar aos bispos reunidos em Aparecida os seus recados em imagem, som ou voz, utilizando a hashtag: #56AGCNBB.

Fonte: http://www.acidigital.com/noticias/56-assembleia-geral-da-cnbb-comeca-hoje-e-refletira-sobre-a-formacao-de-presbiteros-84016

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.