22/09 – Santo Inácio de Santhiá

SantoInáciodeSanthiáLourenço Maurício nasceu no dia 05 de junho de 1686, em Santhiá, província de Vercelli, Itália. Era o quarto de seis filhos, da rica família dos Belvisotti, cristã, bem posicionada e muito conceituada socialmente. Aos sete anos ficou órfão de pai, mas a sua mãe cuidou para que os filhos recebessem uma excelente instrução através de um sacerdote piedoso. Assim, além de uma formação literária invejável, ele cresceu na oração e amadureceu a sua vocação sacerdotal. Completou os estudos teológicos em Vercelli, no ano de 1710. Depois de seis anos de frutuoso ministério sacerdotal, entrou na ordem dos Frades Capuchinhos, emitindo os votos religiosos em 1717 e tomando o nome de frei Inácio. Desde então foi enviado para vários Conventos, sempre obediente e honrado por poder servir os irmãos da Ordem com a sua humilde pessoa. Santo Inácio de Santhiá foi enviado para Turim-Monte, em 1727 para ser: prefeito de sacristia e confessor dos padres seculares e dos fiéis paroquianos, tarefa que desempenhou também nos últimos vinte e quatro anos de vida. Neste ministério demonstrou toda sua caridade paterna, sabedoria e ciência, adquiridas nos livros e através das orações contemplativas. Dedicava os seus dias inteiramente ao serviço do confessionário. Com isto, a sua fama de bom conselheiro espiritual se difundiu rapidamente, trazendo para a paróquia uma grande quantidade de religiosos, sacerdotes e fiéis desejosos de uma verdadeira orientação no caminho da santidade. A todos recebia com a maior caridade, porque os pecadores eram os filhos mais doentes e, necessitados de acolhida e compreensão. Passou a ser chamado de: “padre dos pecadores e dos desesperados”. Mas em 1731 o seu bom conceito de guia experiente e sábio, o levou à ocupar os cargos de mestre dos noviços e vigário do convento de Mondoví. Alí também a sua fama de santidade se espalhou entre a população, entusiasmando especialmente os jovens. Durante catorze anos Inácio ficou na direção do noviciado de Mondovì. Sua única intenção era formar os jovens para a vida, a mortificação, a penitência, e instruía, corrigia e encorajava com atenção e palavras amorosas, fazendo o caminho difícil se tornar ameno. A sua função de mestre dos noviços só foi interrompida devido a uma grave doença nos olhos, que quase o cegou. Por isto regressou à Turim, no final de 1744, para receber o tratamento adequado. Foi assim que o frei Inácio retomou o seu apostolado do confessionário, exercido até os seus últimos dias. Morreu com sua fama de santidade no dia 21 de setembro de 1770 em admirável tranquilidade. A notícia se espalhou rapidamente e uma multidão de fieis de todas as classes sociais acorreram para saudar pela última vez o “santinho do Monte”, como era chamado. Os milagres atribuídos à sua intercessão logo surgiram e o seu culto ganhou vigor entre os devotos. Até que em 1966, o Papa Paulo VI declarou Beato, Inácio de Santhiá, para ser venerado no dia seguinte à data de sua morte.

Outros Santos do mesmo dia: Santo Maurício e a Legião Tebana, Santo Félix III (IV), Santa Salaberga, Santo Bodo, Santo Emerano, Santa Basila, Beato Francisco das Pousadas, Beato Germano Gonsalvo Andreu, Beata Josefa Moscardo Montalba, Beata Maria da Purificação Vidal Pastor e Beato Mariano Garcia Mendes.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.