13/07 – Santa Teresa de Jesus dos Andes

teresa-of-jesus-de-los-andes1Joana Fernandez Solar nasceu no dia 13 de julho de 1900, no berço de uma família profundamente cristã, na cidade de Santiago do Chile, capital deste país. Seus pais se chamavam Miguel e Lúcia. A partir dos seis anos de idade assistia com a mãe, quase diariamente, à Santa Missa e ansiava poder receber a Primeira Comunhão, o que aconteceu em setembro de 1910. Desde então, procurava comungar diariamente e passar longos momentos mantendo um diálogo íntimo com Jesus.Teve a infância marcada por uma intensa vida mariana, que foi um dos sólidos alicerces da sua vida cristã. Joana estudou durante onze anos no Colégio do Sagrado Coração, até 1918. Foi muito dedicada à família e se julgava incapaz de viver separada dos seus. No entanto, assumiu com resignação o distanciamento nos últimos três anos dos estudos em regime de internato. Sua vocação religiosa se confirmou aos catorze anos. Nessa época, ela se correspondia com a Superiora das Carmelitas dos Andes, e lia muito sobre a trajetória da vida dos Santos. Assim, Joana foi se preparando de tal modo que, desde os dezessete anos, já externava o ideal de ser carmelita, e com ardor defendia a sua vivência contemplativa, que todos julgavam “inútil”. A separação definitiva da família e do mundo se deu em maio de 1919, aos dezenove anos de idade. Entrou para as Carmelitas dos Andes e tomou o nome de Teresa de Jesus. Ali viveu apenas onze meses, pois contraiu a febre tifóide e logo morreu, no dia 12 de abril de 1920, na sua cidade natal. Teresa de Jesus, tinha tamanha liberdade para se expressar com o Senhor, que costumava dizer: “Cristo, esse louco de amor, me fez louca também”. A sua aspiração e constante empenho se centraram em se assemelhar a Ele, em se comungar com Cristo. Foi beatificada pelo Papa João Paulo II quando este visitou o Chile em 1987. Depois, foi canonizada pelo mesmo Sumo Pontífice em 1993, em Roma. Nesta ocasião ele a chamou de Santa Teresa de Jesus “dos Andes” e declarou que era a primeira chilena e a primeira carmelita latino-americana a ser elevada à honra dos altares da Igreja, para ser festejada no dia 13 de julho. O Santuário de Santa Teresa dos Andes, como ficou popularmente conhecida, se tornou um centro espiritual no Chile, visitado por milhares de peregrinos anualmente. Sua fama de intercessora pelas graças e milagres concedidos correu logo, principalmente entre os jovens católicos. Santa Teresa dos Andes continua assim cumprindo a missão reconhecida como sua: despertar fome e sede de Deus nos jovens deste nosso mundo moderno tão materializado.

Outros Santos do mesmo dia: Santo Henrique, Santo Silas, Santas Maura e Brita, Santo Eugênio de Catargo, Santa Mildreda, Beato Tiago de Vorágine, Beato Tomás Tunstall, São Anacleto, Santa Clélia Barbieri, São Esdras, Beato Carlos Manuel Rodrigues Santiago, Beato Ferdinando Maria Baccilieri.

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.