12 pensamentos de Santa Teresinha da América Latina

Santa Teresa de Jesus dos Andes.O Carmelo, com seus santos que passaram a vida escondidos, surpreende ao mundo e a Igreja. Quando estava viva, ninguém conhecia Teresa dos Andes, também conhecida como Santa Teresinha da América Latina. Logo depois que morreu, sua fama foi se espalhando, seus escritos tornaram-se conhecidos. Com apenas 20 anos, foi para junto de Deus, tendo vivido no Carmelo por menos de um ano.

Santa Teresa dos Andes foi uma santa jovem, que espalhava alegria, cheia de vida e que com muito amor, soube doar a Deus o melhor de si. É verdadeiro exemplo de fidelidade, alegria e de amor ao Senhor; e que todos nós precisamos seguir.

Sua beatificação foi realizada pelo Papa João Paulo II quando este visitou o Chile em 1987. Depois, foi canonizada pelo mesmo Sumo Pontífice em 1993, em Roma. Nesta ocasião ele a chamou de Santa Teresa de Jesus “dos Andes” e declarou que era a primeira chilena e a primeira carmelita latino-americana a ser elevada à honra dos altares da Igreja, para ser festejada no dia 13 de julho. O Santuário de Santa Teresa dos Andes, como ficou popularmente conhecida, se tornou um centro espiritual no Chile, visitado por milhares de peregrinos anualmente. Sua fama de intercessora pelas graças e milagres concedidos correu logo, principalmente entre os jovens católicos. Santa Teresa dos Andes continua assim cumprindo a missão reconhecida como sua: despertar fome e sede de Deus nos jovens deste nosso mundo moderno tão materializado.

cpa_ensinamento_dos_santosConheça alguns de seus pensamentos:

1. Vejo que, quando o amor de Deus se apodera do coração, faz com que o amor humano se transforme, se divinize, por assim dizer (c 44).

2. Deus está sedento do amor de suas criaturas. O próprio Deus mendiga por nós. Demo-nos a Ele. Não sejamos mesquinhos, porque Deus é todo bondade e generosidade para conosco (c 102).

3. Quanto vale uma boa amiga! Sentia verdadeiramente a necessidade de expandir-me com alguém que me compreendesse e que sentisse o mesmo que sinto. Quanto bem me fizeste! Agradeço-te de todo o coração (c 31).

4. Imagina o amor maior da terra, o que é em comparação com o de um Deus infinito?… Deus é amor, o que busca nas almas senão amor? Antes de cada ação devemos dar-lhe uma olhada. Ele está em nossa alma, com quem podemos estar mais unidas? (c 40).

5. (Aqueles que se dedicam ao apostolado) precisam ter muita vida interior para que sua obra produza fruto, pois têm de dar Deus às almas e ficarem eles com Deus, do contrário, não têm nada para dar (c 46).

Leia também: 13/07 – Santa Teresa de Jesus dos Andes

6. Depositemos no sacrário a amarga queixa de nossos corações: “Senhor, as almas que tanto amais estão enfermas”. Continuemos repetindo isto a Jesus, até que se enterneça e venha ressuscitar as almas que lhe encomendamos (c 113).

7. O Céu é a posse de Deus. No céu contempla-se a Deus, adora-se e ama-se a ele. Mas para chegar ao céu é preciso desprender-se da terra (d 58).

8. Deus conta e recolhe os espinhos de seu caminho para mudá-los e transforma-los em pedras preciosas com que um dia o coroará no céu. Que importa sofrer no desterro uns anos para merecer uma felicidade eterna? (c 118).

cpa_ora_es_de_todos_os_tempos_da_igreja9. A confiança é o que mais agrada a Jesus. Se confiamos no coração de um amigo que nos ama, como não confiar no coração de um Deus no qual reside a bondade infinita, da qual a bondade das criaturas é uma pálida sombra? Desconfiar do coração de um Deus que se fez homem, que morreu como um malfeitor na cruz, que se dá em alimento a nossas almas diariamente para fazer-se um com suas criaturas não é um crime? (c 143).

10. Abandono-me à vontade de Deus. Ele sabe melhor do que eu o que me convém (c 39)

11. Quando o amor é verdadeiro, nem o tempo nem as distâncias separam (c 134).

12. Quem pode fazer-me mais feliz do que Deus? Nele encontro tudo (c 81).

Compartilhe!

    Sobre Prof. Felipe Aquino

    O Prof. Felipe Aquino é doutor em Engenharia Mecânica pela UNESP e mestre na mesma área pela UNIFEI. Foi diretor geral da FAENQUIL (atual EEL-USP) durante 20 anos e atualmente é Professor de História da Igreja do “Instituto de Teologia Bento XVI” da Diocese de Lorena e da Canção Nova. Cavaleiro da Ordem de São Gregório Magno, título concedido pelo Papa Bento XVI, em 06/02/2012. Foi casado durante 40 anos e é pai de cinco filhos. Na TV Canção Nova, apresenta o programa “Escola da Fé” e “Pergunte e Responderemos”, na Rádio apresenta o programa “No Coração da Igreja”. Nos finais de semana prega encontros de aprofundamento em todo o Brasil e no exterior. Escreveu 73 livros de formação católica pelas editoras Cléofas, Loyola e Canção Nova.
    Adicionar a favoritos link permanente.